Santo Baile Charme


Alexandre de Souza, produtor da festa 'Santo Baile Charme", é carioca, pedagogo, pesquisador musical e paraquedista. Interessado em bailes charme, cultura hip-hop, discos de vinil, produção musical e livros. Seu gosto musical mudou radicalmente ao ouvir, aos 13 anos de idade, o clássico "Planet Rock" de Afrika Bambaataa. Buscou saber mais sobre esse tipo de música. Até que foi pela primeira vez a um baile da "Galaxy Discotheque" no Clube Nilopolitano, na cidade de Nilópolis, Rio de Janeiro, comandado à época pelo jovem DJ Carlinhos. Conheceu o RnB americano, batizado de "charme" pelo mestre Corello DJ e depois disso não parou mais. Na patinação do clube Ideal de Olinda e ao som da "Pop Rio Discotheque" na super quadra da Escola de Samba Beija-flor formou sua bagagem musical. Nesta época conheceu e teve oportunidade de conviver com vários DJ's importantes da cena em início de carreira. DJ's Igara e Anderson (Clube Nilopolitano), DJ Alex Fabiano (Danceteria New Point, Ritmo da Noite da Rádio Jovem Pan e Excentric), DJ Marquinhos da Alfa (lendário programa "Special Mix" da Rádio Hawaii).

No início dos anos 90 foi assíduo frequentador do bailes do Vera Cruz (no bairro da Abolição), Charme Bola (na antiga sede do Cordão do Bola Preta, Centro do Rio) e Disco Voador (no bairro de Marechal Hermes). Testemunhou "sets" históricos mixados pelos DJ's Corello, Fernadinho e Orlando. Viu de perto os primeiros bailes do Viaduto Negrão de Lima em Madureira, quando ainda eram realizados no local em que se situa a sede da "ong" CUFA (Central Única das Favelas).

Atualmente acompanha a nova onda de "bailes charme" que vem tomando o Rio de Janeiro: Baile Charme do Guto DJ (Madureira), Charme Rio Antigo (centro do Rio), Charme Gourmet (Instituto Black Bom, centro do Rio), Eu Amo Baile Charme (Galpão do estádio Engenhão) e Salgueiro Black Music.

read more

Alexandre de Souza, produtor da festa 'Santo Baile Charme", é carioca, pedagogo, pesquisador musical e paraquedista. Interessado em bailes charme, cultura hip-hop, discos de vinil, produção musical e livros. Seu gosto musical mudou radicalmente ao ouvir, aos 13 anos de idade, o clássico "Planet Rock" de Afrika Bambaataa. Buscou saber mais sobre esse tipo de música. Até que foi pela primeira vez a um baile da "Galaxy Discotheque" no Clube Nilopolitano, na cidade de Nilópolis, Rio de Janeiro, comandado à época pelo jovem DJ Carlinhos. Conheceu o RnB americano, batizado de "charme" pelo mestre Corello DJ e depois disso não parou mais. Na patinação do clube Ideal de Olinda e ao som da "Pop Rio Discotheque" na super quadra da Escola de Samba Beija-flor formou sua bagagem musical. Nesta época conheceu e teve oportunidade de conviver com vários DJ's importantes da cena em início de carreira. DJ's Igara e Anderson (Clube Nilopolitano), DJ Alex Fabiano (Danceteria New Point, Ritmo da Noite da Rádio Jovem Pan e Excentric), DJ Marquinhos da Alfa (lendário programa "Special Mix" da Rádio Hawaii).

No início dos anos 90 foi assíduo frequentador do bailes do Vera Cruz (no bairro da Abolição), Charme Bola (na antiga sede do Cordão do Bola Preta, Centro do Rio) e Disco Voador (no bairro de Marechal Hermes). Testemunhou "sets" históricos mixados pelos DJ's Corello, Fernadinho e Orlando. Viu de perto os primeiros bailes do Viaduto Negrão de Lima em Madureira, quando ainda eram realizados no local em que se situa a sede da "ong" CUFA (Central Única das Favelas).

Atualmente acompanha a nova onda de "bailes charme" que vem tomando o Rio de Janeiro: Baile Charme do Guto DJ (Madureira), Charme Rio Antigo (centro do Rio), Charme Gourmet (Instituto Black Bom, centro do Rio), Eu Amo Baile Charme (Galpão do estádio Engenhão) e Salgueiro Black Music.

Facebook instagram....ailecharme