DJ Rody

DJ Rody, do hit “I'm cool”, lança EP apostando no funk carioca e trap
com nova participação de Gretchen.

Em 2012 o Facebook engatinhava no Brasil e o web-clipe “I'm cool”, da Banda 1E99 com Gretchen, chegava a incríveis um milhão e meio de acessos. O tempo passou e o ex-líder da banda 1E99, Rody, que naquela época também começava seus trabalhos como produtor e DJ, hoje atua botando o som nas maiores festas que dominam a cena carioca atualmente, como Bloco da Preta Gil, BOHO, DUO, Wallpaper, entre outras.

Com o destaque constante de seus mashups e remixes nos maiores sites sobre música pop do Brasil, o DJ e produtor resolveu juntar assim suas duas paixões. “Eu vou ser o Calvin Harris tupiniquim”, brinca o cantor e DJ Rody, referindo-se ao top DJ americano, que além de cantar, escreve e produz hits para grandes astros e estrelas do pop, como Rihanna. No entanto, Rody sabe que o buraco é mais embaixo. A fusão das duas atividades foi, em verdade, uma maneira de sobreviver de música pop/eletrônica no Brasil, já que são poucos os artistas desse gênero que conseguem se estabelecer nos novos tempos da indústria do disco.

“Manda nudes” é a faixa que dá nome ao seu novo EP de três canções. “Queria um som provocativo, simples e quase nonsense, por isso escolhi essa frase ‘meme’ dos aplicativos de sexo”, diz o DJ Rody. “A produção é uma ‘rasteirinha’, espécie de funk mais lento, fundida ao trap, mas que leva a pista sempre a um êxtase sexual”.

“Rainha do bumbum”, o primeiro single e clipe do EP, é uma homenagem explícita à sua musa e amiga Gretchen. “A música fala da relação de amor e ódio entre artista e fãs na internet ou os famosos ‘haters’ com muita ironia e de um ponto de vista de uma diva sarcástica”, explica DJ Rody, que assina a quatro mãos direção do clipe, além de ter feito sua edição. Já seu parceiro também acumula a função de direção de fotografia. No clipe mil situações acontecem em uma boate fechada apenas para os dois interpretes.

Outra aposta de Rody é “Tudo bem”, a música romântica do álbum, um funk melody clássico com violão à la MC Leozinho com muito suingue.

Em suas apresentações, Rody atua como DJ tocando canções daqui e de fora preferidas do público, mas também vira o astro principal quando chega a hora das suas próprias canções invadirem as pistas. O tempo muda e também a forma de alguns artistas chegarem a seu público.

read more

DJ Rody, do hit “I'm cool”, lança EP apostando no funk carioca e trap
com nova participação de Gretchen.

Em 2012 o Facebook engatinhava no Brasil e o web-clipe “I'm cool”, da Banda 1E99 com Gretchen, chegava a incríveis um milhão e meio de acessos. O tempo passou e o ex-líder da banda 1E99, Rody, que naquela época também começava seus trabalhos como produtor e DJ, hoje atua botando o som nas maiores festas que dominam a cena carioca atualmente, como Bloco da Preta Gil, BOHO, DUO, Wallpaper, entre outras.

Com o destaque constante de seus mashups e remixes nos maiores sites sobre música pop do Brasil, o DJ e produtor resolveu juntar assim suas duas paixões. “Eu vou ser o Calvin Harris tupiniquim”, brinca o cantor e DJ Rody, referindo-se ao top DJ americano, que além de cantar, escreve e produz hits para grandes astros e estrelas do pop, como Rihanna. No entanto, Rody sabe que o buraco é mais embaixo. A fusão das duas atividades foi, em verdade, uma maneira de sobreviver de música pop/eletrônica no Brasil, já que são poucos os artistas desse gênero que conseguem se estabelecer nos novos tempos da indústria do disco.

“Manda nudes” é a faixa que dá nome ao seu novo EP de três canções. “Queria um som provocativo, simples e quase nonsense, por isso escolhi essa frase ‘meme’ dos aplicativos de sexo”, diz o DJ Rody. “A produção é uma ‘rasteirinha’, espécie de funk mais lento, fundida ao trap, mas que leva a pista sempre a um êxtase sexual”.

“Rainha do bumbum”, o primeiro single e clipe do EP, é uma homenagem explícita à sua musa e amiga Gretchen. “A música fala da relação de amor e ódio entre artista e fãs na internet ou os famosos ‘haters’ com muita ironia e de um ponto de vista de uma diva sarcástica”, explica DJ Rody, que assina a quatro mãos direção do clipe, além de ter feito sua edição. Já seu parceiro também acumula a função de direção de fotografia. No clipe mil situações acontecem em uma boate fechada apenas para os dois interpretes.

Outra aposta de Rody é “Tudo bem”, a música romântica do álbum, um funk melody clássico com violão à la MC Leozinho com muito suingue.

Em suas apresentações, Rody atua como DJ tocando canções daqui e de fora preferidas do público, mas também vira o astro principal quando chega a hora das suas próprias canções invadirem as pistas. O tempo muda e também a forma de alguns artistas chegarem a seu público.

Facebook Twitter